Pular para o conteúdo
cardiologia

O coração é um dos principais órgãos do corpo humano e é responsável por bombear o sangue para todo o corpo. Infelizmente, doenças cardiovasculares são muito comuns e podem causar graves problemas de saúde, incluindo o infarto do miocárdio, que pode levar à morte. Mas o que é exatamente uma doença cardiovascular? Como o infarto acontece? E quais são as principais causas? Neste artigo, vamos explorar tudo o que você precisa saber sobre as doenças cardiovasculares e o infarto do miocárdio.

Sumário

O que é uma doença cardiovascular?

São as doenças que acometem o coração e o sistema circulatório composto pelas artérias, veias e vasos linfáticos. Isso quer dizer por exemplo: enfarte, acidente vascular cerebral (derrame), aneurisma, gangrena e outras

 

 

O que é o infarto do miocárdio?

É quando uma área do músculo cardíaco morre devido a obstrução de alguma artéria que irriga o coração. Isso ocorre pelo entupimento e ou espasmo agudo de uma artéria do coração devido a um coágulo, ou seja um trombo que se desprende de um ateroma, isto é, de uma placa de gordura que se deposita na parede da artéria e bloqueia a circulação sanguínea. Privada de oxigenação, essa área sofre lesões irreversíveis que caracterizam o infarto do miocárdio

 

 

Porque o infarto é tido como uma doença multifatorial?

O infarto é consequência da obstrução de alguma artéria que nutre o coração e isso pode ocorrer pela deposição de gordura na parede dessas artérias, assim como pelo espasmo arterial. Esse processo ocorre como consequência de diversos fatores que agem no decorrer dos anos potencializando-se como o colesterol elevado, a hipertensão arterial, o diabetes, o tabagismo, o estresse e outros

 

 

Infarto e ataque cardíaco são a mesma coisa?

Ataque cardíaco é um termo genérico que engloba o infarto, assim como outros problemas cardíacos como as diversas arritmias e até a parada cardíaca.

 

O que é infarto fulminante?

Aquele que leva à morte. Diz-se do infarto que acomete diversas artérias e portanto compromete uma região muito extensa do coração, levando a falência cardíaca e quase sempre à morte

 

Quando o infarto pode levar à morte súbita?

Quando o infarto acomete:

  • uma região muito grande do coração,
  • ou uma região responsável pela condução do estimulo cardíaco, desencadeando arritmias sérias;
  • ou quando acomete uma valva cardíaca levando a insuficiência cardaca aguda e de difícil controle

 

 

A partir de que idade pode-se infartar?

Não existe uma idade definida, entretanto o infarto em pessoas com menos de 35 anos de idade é raro e incide em menos de 5% dos casos

Depende dos fatores de risco familiares, da presença de determinadas doenças e dos hábitos de vida

 

 

Qual a incidência de infarto em crianças?

O infarto em crianças é muito raro e sempre decorrente de alguma doença, como por exemplo:

  • Doença de Kawasaki- É uma doença exantemática reumatológica de origem desconhecida de provável causa infecciosa; 80% dos casos ocorrem em menores de 5 anos de idade; é uma vasculite necrosante de artérias de vários calibres, com predileção pelas artérias coronárias (que irrigam o coração), podendo levar a complicações cardíacas permanentes e progressivas
  • Hieperlipidemia familiar- Relacionada a herança de genes que regulam os receptores de colesterol de forma ineficiente ou são lentos para realizar a função a que se destinam ou ainda  há quem não possua receptor algum. O que justifica a ocorrência de infartos em crianças por volta dos 10 anos, cujos níveis de colesterol superam 1000 mg.
  • Arritmias cardíacas
  • Infecções cardíacas
  • Mal formação coronariana
  • Obesidade

31 comentários em “Perguntas e Respostas”

  1. Fiz um exame de cardiologia em Cabo Verde e os resultados foram os seguintes:
    1. Estruturas valvulares normais;
    2. Pericárdio Normais;
    3. Septos normais.

    Mas na conclusão do relatório consta: Disfunção Diastólica Tipo II.
    Que parâmetro/(s) possam estar fora do normal para que seja referenciada a disfunção diastólica Tipo II?

    1. Prof. Dra. Marisa Amato

      É preciso examinar, fazer anamnese e avaliar os exames subsidiário para poder dar uma opinião médica. Estamos à disposição na Av Brasil, 2283. Tel 11 5053-2222 ou WhatsApp 11 93318-3661. Nosso site: http://www.amato.com.br

  2. MEU EXAME DE ECOCARDIOGRAMA DEU COMO DIAGNOSTICO:

    AUMENTO MODERADO DO ATRIO ESQUERDO
    INSUFICIÊNCIA DA VÁLVULA MITRAL DISCRETA.

    SOU HIPERTENSO MAS SEMPRE ANDA CONTROLADA….COM UMA VIDA MAIS SAUDAVEL …. EXERCÍCIO FÍSICO E ALIMENTAÇÃO MAIS REGRADA POSSO REVERTER ESSE DIAGNOSTICO?

  3. Eu fiz um exame de ecocadiograma e deu que eu tinha um refluxo discreto au estudo doppler queria saber se isso e grave ou um ploblema cardico

          1. Elisangela de Oliveira Costa Pinheiro

            Minha filha tem 17anos tem ansiedade e sente dor do lado esquerdo do peito com aperto na garganta pode ser doença cardiovascular?

    1. Tenho bloqueio de ramos direito que acusa no eletrocardiograma, porém tenho exames adicionais de cardiologista (ecocardiograma, exame de esforço e um laudo que diz que o minha condição não impede de trabalhar em altura e espaço confinado), apresentando todos os exames é possível a empresa me reprovar no exame admissional para Técnico de manutenção?

    2. Clésia Fernada Soares Ayres

      Boa tarde! Bloqueadores dos canais de cálcio pode acelerar a calcificação de placas de ateroma nas veias e arterias, com isso inviabilizando a colocação de stend e uso do balão…?

      1. Olá boa tarde fiz um eletrocardiograma e no diagnostico Ritimo sinusal coronario,Enfartedo miocárdio inferior(II.II a VF), onda R anormal(I) o Que siginifca?

        1. Entendemos a sua dúvida e necessidade de uma resposta, mas para a resposta ser útil, é necessário avaliação médica completa. Às vezes também exames médicos.

    3. No final de 2018 fiz um ECG que revelou “onda T invertida / bifásica nas derivações V1-V2”, no entanto, não fiz mais nenhuma avaliação porque a minha médica desvalorizou (apesar de eu não ser atleta). No mês passado, fiz novo ECG (porque vou realizar colonoscopia com sedação) e este já não referiu essa inversão da onda, mas apenas uma “arritmia fisiológica”. Gostaria de saber se me devia preocupar e se é normal deixar de existir esta inversão da onda…

    4. Fiz um holter de 24 horas e a conclusai foi ritmo sinusal durante todo o registi.
      Rara ectopia supraventricular isolada
      Uma extrassistole ventricular

    5. Elisangela de Oliveira Costa Pinheiro

      Minha filha tem 17 anos tem ansiedade e dez em quando reclama de uma dor do lado esquerdo do peito que aperta a garganta e dura poucos minutos seria problemas cardíacos?

    6. david fortes de meneses filho

      Bom dia a todos, sou morador da cidade de SAO LUIS MA
      indo direto ao assunto, tenho problemas gravíssimos no coração,
      e tenho tbem as carótidas completamente entupidas por isso todos os cardiologistas e angiologistas que pude ir aqui no meu estado me mandaram ir pra casa morrer que nada podia ser feito, nem mesmo e principalmente um transplante.
      E verdade isso? nada mais pode ser feito por mim? se alguém me disser que tenho alguma possibilidade de uma pequena sobre vida que seja, vou onde vc estiver, mesmo que seja pedindo carona, sou um homem de 55 e quase nada de recursos, muito obrigado

      1. Entendemos a sua dúvida e necessidade de uma resposta, mas para a resposta ser útil, é necessário avaliação médica completa. Às vezes também exames médicos.

    7. ja tive 2 infartos e estou fazendo tratamento/preparação pré-cirurgico, pra regularizar diabetes e taxa coagulação.
      Esses níveis foram alcançados chegando 6.7 glicose e 1,4 coagulação, quando o cardiologista me mandou vazer uma avaliação com o cirurgião cardiologista, para uma possível colocação Ponte Safena.
      Na consulta depois de verificar o eco cardiograma ele disse: Não faço essa cirurgia pois ha risco de não voltar com vida após a anestesia “Paciente com leito Distal Ada em péssimo estado, sugiro tratamento clinico otimizado, considerar tratamento percutâneo.
      Como ele se baseou em um exame feito em Novembro de 2022, quando tive o 2º infarto, acho que deveria ser feito uma segunda avaliação.
      Dia 29/09/2023 farei um Ecocardiografia Transtoracica, (Novo ECOTT) porque ele não espera o resultado desse exame para chegar a uma conclusão tão desastrosa classificando minha artéria como em péssimo estado.

    8. PERGUNTAS AO CARDIOLOGISTA?
      O Hospital precisa obedecer ao Protocolo de Manchester ou o Protocolo do SUS? A Unidade Hospitalar deve deixar claro para todos os pacientes, sobre os protocolos, encaminhando os casos de maior gravidade com prioridade?
      Pode um médico de Plantão, na Emergência, não identificar um infarto, com um paciente diabético, hipertenso e com fortes dores no peito? Por que isto acontece?
      O Diabetes pode mascarar um infarto? E, se sim, quais as recomendações para não dar alta à um paciente infartado?
      A temperatura baixa é também um indício de infarto?
      O médico da Emergência pode consultar um especialista de Plantão, no caso um cardiologista, para obter mais uma opinião?
      O procedimento com um paciente infartado deve ser urgente ou é uma operação eletiva, que pode esperar?
      Em quanto tempo é o remendável para atender o paciente infartado?
      Quais as consequências e danos, para a saúde do paciente infartado, por conta da demora no atendimento?
      É comum, no pós-operatório, o paciente ter dores crônicas nos braços, disfunção erétil, aumento do uso de medicamentos contínuos, ou qualquer outra complicação orgânica por conta da demora no atendimento com o paciente infartado?
      Quando o Hospital é comunicado do Infarto, em quanto tempo deve proceder com Angioplastia?
      É gravíssimo, o quadro de saúde de uma pessoa, e principalmente quando precisa de Angioplastia para colocar três Stents? Os três Stents significa que as TRÊS principais coronárias do corpo humano estão entupidas?
      Atenciosamente,
      Gilberto Barbosa Furtado
      prgilbertofurtado@gmail.com WhatsApp (35) 9.91008280

      1. Olá Gilberto. Muitas perguntas, melhor assistir nossos videos no YouTube: https://bio.amato.io/youtube Se já nos segue, aproveita e clica no sininho de notificações. Ahhh, participe do nosso clube de canais aqui: https://www.youtube.com/channel/UC9VhtuZ-YIL9vwNJRIq2XhA/join

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Prof. Dra. Marisa Amato

    Prof. Dra. Marisa Amato

    Especialista em Cardiologia pela Associação Médica Brasileira. Mestrado em Ciências, na área de Fisiologia Humana, pela Universidade de São Paulo,1982. Doutorado em Medicina pela Universidade de São Paulo,1988. Bolsista de pós doutorado do governo alemão pela Fundação Alexander von Humboldt, em Hamburg, 1992/1993. Professora Livre Docente de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 1998. Artigo Científico com repercussão internacional, publicado na Heart British Medical Journal, servindo de referência para o Consenso Europeu de Cardiopatias Valvares, 2001. MBA em Economia e Gestão em Saúde pela Escola Paulista de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo,em 2005.Presidenta da Academia de Medicina de São Paulo, biênio 1997/1998. Membro do Conselho de Cultura da Associação Paulista de Medicina, biênio 1999/2002. Membro do Conselho de Economia, Sociologia e Política da Federação do Comércio do Estado de São Paulo do Sesc e do Senac, desde março de 2008.Presidenta do Clube Humboldt do Brasil, eleita em novembro de 2008. CRM: 30400 RTE 056950

    Perguntas e Respostas